Início » Sala de Imprensa » Notícias


Só trem garante viagem de graça a idoso
Hoje em Dia - MG
Celso Martins - 2/8
 
O Sindicato dos Aposentados e Pensionistas de Minas Gerais vai entrar na Justiça por constrangimento e danos morais contra as empresas de ônibus que não estão cumprindo o Estatuto do Idoso. O motivo é que, ontem, quando deveriam ser reservadas duas vagas nos ônibus interestaduais para pessoas acima dos 65 anos, com renda de até dois salários mínimos, ninguém conseguiu o benefício na Rodoviária de BH. Por outro lado, no trem de passageiros Vitória/Minas, da Companhia Vale do Rio Doce CVRD), estão sendo reservadas, desde ontem, vagas gratuitas a dois idosos, além de ser oferecido desconto de 50% aos demais. O presidente do sindicato, Adilson Rodrigues da Silva, que ontem fez 'plantão" na Rodoviária, informou que pelo menos 15 aposentados não conseguiram viajar. Os nomes dessas pessoas serão usados na ação a ser impetrada na Justiça para cobrar a reparação por danos morais. A liminar concedida pela 14ª Vara da Justiça Federal, em Brasília, na quarta-feira, à Associação Brasileira das Empresas de Transporte Rodoviário Intermunicipal, Interestadual e Internacional de Passageiros não vale para 40 empresas não filiadas à entidade que atuam na Rodoviária, conforme Rodrigues. Ele disse que teria pedido a lista dessas 40 empresas à Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), que também manteve plantão ontem na Rodoviária de BH, sem conseguir. Rodrigues disse que anotou o número da identidade desse aposentados, para garantir prova material da recusa das empresas de ônibus. O aposentado Domingos de Gusmão, 65 anos, tentou a gratuidade, ontem, em uma empresa que faz o trecho BH/Vitória, mas foi informado de que deveria pagar R$ 220,00. 'Minha intenção é viajar para Carajás (PA), onde pretendo fazer bico como soldador, mas, pelo visto, quem tem muito dinheiro no Brasil não cumpre a lei", reclamou. Essa mesma queixa foi feita por Luiz Costa Ribeiro, 70 anos, que viajou de Arcos a BH na tentativa de conseguir uma passagem para Cuiabá (MT). Ao chegar à Rodoviária da capital, ficou indignado ao saber que não teria direito à gratuidade. A ANTT manteve ontem equipes de plantão para atender o serviço 0800.610300. Os técnicos da agência informaram que as empresas que não estavam cumprindo o Estatuto do Idoso receberam uma notificação, mas não informaram o motivo de elas não estarem sendo multadas. A multa pode variar de R$ 764,36 a R$ 2.293,08. Tem direito ao benefício o idoso que recebe até dois salários mínimos por mês. Caso as passagens estejam esgotadas, o idoso terá direito ao desconto de 50% no preço normal da tarifa. Essas regras valem para o transporte em barcos, trens e ônibus interestaduais. A Assessoria de Imprensa da CVRD informou ontem que, para ter direito ao benefício, o idoso precisa levar comprovante de renda, que pode ser o contracheque, carnê do INSS ou uma declaração de um órgão público que comprove o rendimento mensal. O embarque deve ser feito 30 minutos antes da partida do trem, que é sempre às 8 horas. O bilhete é intransferível. Diariamente, parte um trem de Vitória e um outro de Belo Horizonte. A média de passageiros transportados nos trens é de 1,2 mil e a duração da viagem é de 12 horas. A empresa informa que as passagens são vendidas com até 30 dias de antecedência. Maiores detalhes sobre o trem de passageiros podem ser obtidos pelo telefone 0800.2862233.
 
© 2009 - Vale. Todos os direitos reservados.